Primeiras Impressões: Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor – Sarah Butler

julho 05 2015

                Hoje pela manhã tive uma surpresa ao abrir o nosso e-mail. A Novo Conceito resolveu nos convidar para saber um pouco sobre a sua nova obra que será lançada agora em agosto e contar para vocês o que achamos dela.  Dez Coisas que Aprendi Sobre o Amor da autora Sarah Butler é uma história que irá mostrar o verdadeiro lado do amor e como a vida é capaz de nos surpreender. Vamos lá?

A história fala sobre duas pessoas completamente diferentes e, ao mesmo tempo, que complementam-se: Daniel, um mendigo que lista diariamente os desejos e o que gostaria de falar para sua filha, que ele nunca conheceu; e Alice, que não se sente à vontade entre a família que a cerca e também tem a sua lista, de coisas que a tornam feliz ou triste. O que eles tem em comum, devem estar me perguntando? O amor, é claro, esse sentimento que se torna um dos personagens principais, presente em toda a história.



Editora: Novo Conceito 

Lançamento: Agosto de 2015 




            Intercalando o ponto de vistas iremos acompanhar duas histórias que aparentemente não tem nada haver uma com a outra, mas que irá se mostrar com mais coisas em comum do que se imagina.


Alice é uma jovem que está voltando para casa após uma noticia ruim que envolve sua família, como se isso já não bastasse o aeroporto ainda perde a sua bagagem com a única coisa que realmente tem valor para ela: uma foto onde estão todos juntos e a única que ela possuí com a sua mãe.

Você é como sua mãe, Alice. Você não consegue parar e pensar cinco minutos sobre o que poderia acontecer?

                Ela tem que conviver com pensamentos de que talvez seja sua culpa que a sua mãe não esteja mais ali com eles, afinal se não fosse por ela o acidente não teria acontecido. E agora está prestes a sofrer mais uma perda sem que possa fazer nada para impedir e com a nítida sensação de que não pertence ali.

                Daniel é um homem de mais idade, já sofreu muito na vida e perdeu a coisa mais importante para ele, sua filha. Ele não sabe seu nome completo, apenas o primeiro nome e também não possuí um endereço e nem notícias se ela ainda está viva, mas jamais deixa de pensar e sonhar em se encontrar com ela e a cada aniversário fazer um cartão para ela, mesmo que não vá ser entregue.

Esperava que você estivesse ali, que tivesse parado e perguntado se eu estava bem, mas você não estava; de qualquer modo, estou acostumado às pessoas não prestarem atenção.


                Ele é simples, vive pelas ruas que considera como um lar e tem problemas de saúde que estão um pouco melhores depois de uma consulta, no qual o preconceito é perceptível por ele não fazer parte da classe social que é considerada “boa”. O que muitos desconhecem é que nele há mais caráter do que muitos que são considerados os bons e que desde cedo aprendeu e sabe mais da vida do que muitos e dentre eles coisas que só o amor é capaz de ensinar.

Uma vez que tenha me apaixonado, acho quase impossível me desapaixonar; aprendi isso sobre mim mesmo. Não é algo que torne a vida mais fácil.

                Como já havia dito anteriormente só tive o prazer de ter o contato com uma degustação da história e me interessou muito. Podemos encontrar várias listas com 10 motivos sobre algo que tenha haver com a parte da história e que nós fazem entender e nos sentir mais próximos dos personagens! E a diagramação está fofa e linda como sempre nos trabalhos que a editora faz e que vocês poderão conferir quando estivermos com os livros em mão. Já adianto que é mais um livro que será capaz de conquistar a muitos e ensinar lições valiosas e como nós foi informado isso é algo que aqueles que leram são capazes de dizer:

O livro foi indicado pela Oprah Winfrey e a escritora Vanessa Diffenbaugh, do livro A Linguagem das Flores, fala que o livro é essencial para aqueles que “se perguntam onde eles pertencem e a quem pertencem”.

                E para ir entrando no clima do novo lançamento aqui está a minha lista sobre Dez coisas que aprendi sobre o amor, e convido vocês a deixarem nos comentários as suas. Irei amar conhecer um pouco mais sobre o ponto de vista acerca disso 😉


10 coisas que aprendi sobre o amor


1.     Por quem se ama não existe um limite do que se pode fazer;

2.     A única coisa capaz de te fazer deixar aquele a quem se ama é para protegê-la;

3.     Se você precisa esconder é porque algo não está certo;

4.    Se você ama duas pessoas ao mesmo tempo é porque uma você já não ama tanto assim;

5.     Jamais faça a qualquer um o que não gostaria que fizessem por você, afinal existem diversas formas de amor que devem ser praticadas até por aqueles que não se conhece;

6.    É impossível esquecer um amor verdadeiro;

7.     Não importa o quão rápido tenha sido, se for amor sempre estará em suas lembranças;

8.    O amor pode ser por livros, pessoas, filmes e séries e nenhum é menos importante que o outro;

9.    Os amores de contos de fadas existem apenas em contos de fada;

10.  O mais importante é se amar em primeiro lugar, antes de amar qualquer outra pessoa.


Espero que tenham gostado e ficado curiosos assim como eu e aguardo a lista de vocês.

Um beijo da Brooke.